Me VISITEM no DIRECTORY e Participem Tambem!

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Post. Incrível!!

Corrupção Literária



leitor se lembrará...
Nas manhãs, antes do alvorecer...  Livrarias vestidas de cinza; repletas e invadidas por aquilo que eles não conseguem ver - o desalmar da literatura, quando prostituída pelo glamour, capitalizou a sensibilidade... A alma foi trocada pelo centavo, e o zumbido distante, vinha de uma fonte invisível - edição feito a cascos a meio galope? Um formigueiro de obras anônimas agoniam-se na escuridão; da realidade, só se conhece a humilhação na oferenda – compra meu livro... A sombra na estrada, de um livro embaixo do braço enquanto caminha para lugar algum... 
Na cama, uma enchente de idéias repensadas; formuladas com o afã do reconhecimento... A fumegante tigela do chá aguardando por mãos afoitas... Troca-se o chá e o resvalo de pão pelo teclado... E depois a chuva a tamborilar numa cara de vidro gelado; a vitrine do mundo... Tudo acontece após a sua janela... Se contasse na escrita o que viu da simplicidade de uma bicicleta pelos enevoados desfiladeiros da cidade passando por árvores que incham, gotejam e brilham de umidade, seria um despautério... A sensibilidade da poesia fora substituída a muito tempo pela inutilidade literária...
Fui a seu enterro dias atrás, ao ver em páginas a anunciação de que não é aceita, nem tão pouco, bem vinda portal adentro das edições. O sol não nascerá para os poetas... Mataram seu anjo da guarda, e o seu sol late como um cão no quintal com hálito oscilante de imobilidade interior... E agora, bem nas raspas da lembrança - o leitor se lembrará...
O leitor se lembrará, quem um dia, escreveram no muro que separava o sonho de um escritor de sua estante. Era um muro alto de espessura grossa, o qual se faz temer em derrubar; arrancar com as unhas, o que separa o peixe de seu habitat... O coração precisa bater; o muro não deixa, quer matar o iniciante sem fama - um feto abortado que não pediu para nascer; veio assim ao útero da mãe, com um dom a nutrir, sem saber ao certo, como se vender para ser aceito... Segue a marcha da prostituição literária... Como mudar seu estilo? Pintando os cabelos de cor aceita... Como vender seu escrito? Matando a alma ao ser trocado pelo currículo lattes... Como chegar a estante? Comendo o pão que o diabo amassou; deixando à edição, seus trocados mortos de fome, pela contemplação doce dos olhos de seus leitores...
O leitor se lembrará...
Sim, se lembrará... 
Conhecerá o processo do feitio, material e imaterial de um livro; sobretudo, o espiritual... Sentirá as lágrimas das letras que choram ao ter trocado tua alma pela companhia sonhada, bem amada, o cheiro de letra nova e terebintina; deste amor que une o escritor a ele... Isso... Ninguém conseguirá mudar... Nem mesmo o capitalismo de última hora pelo coleio de montanhas tão brancas que os olhos se sentem nus - levaram tudo que tinha entre os campos de um sonho realizado através dos anoiteceres da fama salpicadas de ouro em bolsos fundos das empresas editoriais, escravizando-se pelos míseros vinténs recebidos em troca de sua paixão...
O leitor se lembrará...  
Se lembrará que o inventor do que lhe fascina procurou por - conchas na orla do mar azul; na orla do deserto onde o vento sopra silencioso, e fica preto de repente - o luto da ciência do literato..
Sim, o leitor se lembrará... Hoje a liberdade de expressão permite que estas letras permaneçam no ar, sem serem ameaçadas... Um dia, ele lerá, e saberá ao menos que por um segundo desmedido, o sol esvoaça como um pássaro, as letras estarão voando... Um pássaro raiado de sangue em mãos que não se cansam, e depois se erguem contra o muro na dura batalha em derrubá-lo, entre a morte da poesia, e a vida que continua...
O leitor se lembrará...


Texto e criação de "Adriana Vargas de Aguiar",
 ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

5 comentários:

  1. Olá amada, gostei da iniciativa em prestigiar os novos autores, peço-te, siga o nosso blog, para incentivar a divulgação dos nossos livros; seguindo você concorre a todo mes, sorteio de livros, dia 10 agora, serão dez, me ajuda a divulgar o trabalho dos novos autores! Vai lá no blog e conheça as suas biografias em livros e promoções.
    Um beijo grande em seu coração, e saiba, são vocês, leitores, o acervo de amor, a alma da nossa literatura.
    Adriana - blog o diário de uma poetisa / clube dos novos autores.

    ResponderExcluir
  2. Simone,realmente um show de texto!Amei sua escolha!Uma análise profunda de todos nós,escritores anonimos de hoje!Só não vendo minha alma de jeito nenhum!Sei que se escrever algo erótico,terei até apoio governamental,mas não é por aí o caminho que desejo trilhar.Tenho uma amiga que faz um lindo trabalho para deficientes visuais e nunca conseguiu um patrocinio do governo,ao passo que muitos textos pornográficos tem toda a sustentação!É a vida...adorei te visitar!bjs,

    ResponderExcluir
  3. Ótimo texto. Lindo blog.Já estou seguindo

    ResponderExcluir
  4. Meu Anjo..
    Agora, neste momento,
    onde quer que esteja,
    sinta o coração tranqüilo,
    a alma leve, a mente junto da luz.
    Sinta neste momento, o ar que te rodeia,
    a vida que pulsa perfeita em você.
    Não se descuide nunca!!!!
    Dê sempre a você, o melhor...
    aceitando a transformação dos tempos,
    aprendendo que a cada dia,
    muito está reservado para a você.
    Então, seja feliz agora..
    Seus lindos Sonhos realizados.
    Um final de semana lindo e abençoado.
    Sua Amizade Para Mim é Tudo.
    Bjs,,Evanir,,

    ResponderExcluir
  5. Nossa Sissinha... Que comentário mais lindo me deixaste no Roseira!!!
    Te convido a conhecer o Blog da Estrela...

    Quero que participe da Campanha...

    http://estrelaervamate.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Nesse blog., te deixo a vontade para escrever o que quiser, afinal, este é meu lado negro...kkkkk...só tome cuidado, pois outras pessoas irão ler tambem. Obrigado